O projeto ganhou tamanha relevância no mercado brasileiro que, além da normatização da Receita Federal junto ao projeto nacional de Nota Fiscal Eletrônica, grandes montadoras já aderiram ao sistema. Segundo Werter Padilha, CEO da Sawluz – empresa especializada no transporte, análise e armazenamento da informação, EDI e DF-es –, que se antecipou e está em sintonia com todas as exigências determinadas pelo protocolo “é extremamente importante que as indústrias brasileiras e seus fornecedores se atentem ao protocolo adendo B2B. O protocolo traz informações detalhadas de todas as transações logísticas entre as indústrias e seus fornecedores em complemento a nota fiscal eletrônica. Grandes montadoras já estão optando pelo protocolo, tornando a obrigatória para que toda a cadeia de fornecedores implante a nova regra em seus trâmites comerciais ou a venda ficará impossibilitada. A estimativa é que o documento substitua integralmente a ASN, já se tornando o futuro da indústria automotiva e também de outros segmentos para o próximo ano”.

Atenta a essa nova necessidade, a Sawluz, aperfeiçoou suas ferramentas para estar alinhada com as mais novas atualizações de mercado e ofertar com excelência os serviços de Documentos Fiscais eletrônicos com tecnologias que garantem assertividade e transparência nos processos.

Com este novo agregado a NF-e, complementado pelo adendo B2B,, a Sawluz por meio de sua solução Gate Virtual, está preparada para atender as necessidades da indústria automotiva e de agro máquinas, acompanhando as transações comerciais ao integrar os processos de negócios entre as organizações e seus fornecedores. “O projeto de B2B que a Sawluz desenvolveu atende tanto as necessidades da empresa cliente (indústria automotiva), quanto as dos fornecedores, por isso é a mais otimizada e segura opção para comunicação eletrônica de negócios desta natureza”, explica Padilha, CEO da empresa.

 

Fonte: Grupo Cultivar , Site Truck Brasil , Site SEGS